Sim, Está no Gibi: Os Vingadores

Tudo o que você precisa saber sobre Os Vingadores antes de curtir o filme!

Aproveitando a estreia do filme Os Vingadores, dirigido por Josh Whedon, preparamos um material para nortear as pessoas que vão ter o primeiro contato com os heróis da Marvel através do cinema.

Sabemos que nem sempre Hollywood assume o compromisso de transportar fielmente os anos de cronologia dos super-heróis para a telona. Isso se deve a fatores como o tempo reduzido de película comparado às décadas de histórias, à dificuldade em criar um roteiro onde todos os personagens interajam de maneira consistente (caso contrário, todos se tornam coadjuvantes de luxo), ao controle de orçamento com efeitos especiais, e em alguns casos até à restrição de uso de personagens que estão licenciados a outros estúdios. A Marvel Studios não pode por exemplo sequer mencionar o Homem-Aranha, pois anos atrás cedeu imagem para a Sony, assim como todo o universo mutante dos X- Men está nas mãos da Fox. Portanto você, Marvelmaníaco bem- informado, nem sonhe em ver o Homem-Aranha e Wolverine tão cedo integrando este grupo de Vingadores...

Mas quem nunca leu nenhuma história em quadrinhos dos heróis mais poderosos da Terra, é possível entender a relação filme- gibis? Quais são as coisas que “existem” nos quadrinhos e o que foi criado apenas para o filme? Abaixo, uma pequena lista para você entender, testar conhecimentos e zoar os amigos:

SIM, ESTÁ NO GIBI!

1) Loki, o primeiro vilão!

Em The Avengers #1, de 1963, o grupo de heróis é realmente formado para conter a ameaça do meio- irmão de Thor, que vem à Terra com um plano de matar o Deus do Trovão jogando contra ele a criatura mais forte deste mundo (alguém não pensou no Hulk?!). Porém o que o Deus da Trapaça não contava era que seu ato provocaria involuntariamente a reunião da equipe que frustraria seus planos, e logo depois se batizaria como Os Vingadores, para conter ameaças que nenhum deles sozinho conseguiria deter! O filme vai bem mais além, e mostra Loki indiretamente incitando um herói contra os outros em vários momentos do filme.

2) A Shield Comanda!

Sim, no Universo alternativo da Marvel chamado Ultimate (uma proposta criada há mais de 10 anos para resumir e atualizar a longa cronologia Marvel para novos leitores) existe um Nick Fury afro-descendente que foi criado pelo desenhista Bryan Hitch para homenagear o ator Samuel L. Jackson. E, sim, neste universo a Shield (Superintendência Humana de Espionagem, Logística e Dissuasão) criou e coordena a chamada Iniciativa Vingadores do filme como simplesmente Os Supremos. A equipe de agentes do Coronel Fury é mantida pelo Governo Americano para prever e eliminar ameaças sobre-humanas, com sua gigantesca base localizada num aero-porta-aviões. A exemplo da sua importância no Universo Marvel, até pouco tempo a Shield detinha registradas as identidades secretas e informações particulares de quase todos os heróis da editora.

3) Viúva Negra e Gavião Arqueiro já tiveram uma historinha...!

Clint Barton é o herói de maior dor de cotovelo da Marvel. Natasha Romanov é o maior desejo de muitos outros personagens e, digamos, também bastante namoradeira. Não precisa dizer que não durou muito, né? (Alguém aí se arrisca dizer quem é o único herói para quem ela voltaria correndo sem pensar 2 vezes?!).

4) Todos os heróis já se enfrentaram um dia nos gibis!

Sim, todos eles já lutaram uns contra os outros! Não pense que todos são amiguinhos. O alicerce maior dos Vingadores sempre foi a união de Steve Rogers, Tony Stark e Thor, porém quando esta amizade era abalada sempre se seguiam enormes crises no grupo. Capitão América e Homem de Ferro protagonizaram sempre opiniões opostas do modelo de justiça. E suas diferenças conservadoras e modernistas chegavam a situações extremistas de rixas internas, que dividiram a equipe em duas por duas vezes, e provocaram uma guerra civil no meio heróico. Dos maiores combates entre vingadores, destaco a batalha final entre Rogers e Stark em Guerra Civil, e o primeiro combate entre Thor e Hulk – clássicos de colecionador!

5) Agente Coulson

Criado para ser elo entre os filmes da Marvel. A partir deste mês, sim, estará no gibi!

NÃO ESTÁ NO GIBI...:

1) Essa não é a equipe original dos Vingadores!

Antes de estragar a festa, não é isso que vai estragar o filme, certo? Mas para não ficar voando, é bom saber que no filme apenas Thor, Hulk (por 1 edição!) e Homem de Ferro são Vingadores originais. A primeira formação da equipe ainda tinha o Homem-Formiga e a única mulher da equipe, Janet Van Dyne, a Vespa (com o oposto poder encolhedor), e todos se reuniam na Mansão de Tony Stark, financiador do grupo. O Capitão América é resgatado a partir da quarta edição, participa de mais uma história, e já no sexto numero de Avengers recebe a liderança de Stark, que se afasta por motivos particulares. Na segunda formação, entra o Gavião Arqueiro e na terceira, a Viúva Negra.

Vale lembrar que já existiram muitas equipes de Vingadores, cada uma com várias formações. Costumo dizer que, se você não é mutante, já foi ou um dia ainda vai ser integrante do grupo!

2) O Bandeiroso estava em animação suspensa!

Os Vingadores foram responsáveis por trazer o Capitão América de volta para o Universo Marvel, já que o mesmo estava sumido desde o fim da Segunda Guerra Mundial. Eles o encontram vivo, em animação suspensa em imenso um bloco de gelo, e foram eles que mostraram o caminho para sua readaptação no mundo atual. Situado, em poucas edições Steve Rogers se tornaria maior líder da equipe, e o herói que mais liderou e bradou o jargão “Avante, Vingadores!”.

3) Tony Stark não era, publicamente, o Latinha!

Demorou muuuuito tempo para Tony Stark vir a público revelar sua segunda identidade. No período da formação da equipe, o Homem de Ferro se pronunciava como guarda-costas particular do milionário. Nessa época, ainda usava o primeiro modelo de armadura cinza, criado na edição de estreia.

Quando as mudanças feitas pelo roteiro não descaracterizam o personagem, não vejo maiores problemas – o objetivo tem que ser a fluidez da trama. E assim nós, os fãs mais críticos e fervorosos, até damos nossa benção. Só não me venham com Bane- gorila ou Elektra maternalmente sensível...

É muito bom quando somos presenteados com uma equipe responsável por um filme de quadrinhos que se devota a construir uma trama que respeita o prévio conhecimento do leitor, e que dá continuidade a relacionamentos e comportamentos dos personagens que estamos acostumados a ler, AGREGANDO às histórias em quadrinhos uma dinâmica e uma visão particular que só o cinema muitas vezes é capaz de fazer. Penso nas histórias do cinema como uma trama ainda não contada, entre esta ou aquela saga da equipe, mas sempre respeitando o que foi construído ao longo dos anos.

Acredito que este filme vai satisfazer tanto aos leitores de longa data quanto ao público que gosta de um bom filme de aventura. E acredito também que mais pessoas comprando gibis = mais diversidade de publicações nas bancas.

Todos agradecem no final.

Ir para o topo