Review: Splice

Filmes de ficção científica com pitada de suspense e outra de terror sempre foram comuns no cinema. Mas se vocês buscam algo realmente novo, com um toque especial, diria que Splice é a escolha! Total filme de ficção com a mostrinha linda sensual, pitadas de terror e prazer, bem no estilo de A Experiência (Species), mas bem melhor!

Até que ultimamente os diretores viram que nem só de efeitos especiais vivem os filmes e resolveram voltar a se dedicar à história! Sim, um roteiro bem escrito é essencial! Além, claro de Adrien Brody, quem vem se destacando ultimamente - como em Predadores, por exemplo.

Vamos falar desse filme que eu sei que muitos nerds, amantes da ficção e das femme fatalles irão adorar! E, sinceramente, os japoneses também! Vamos lá! Ah sim, claro, contém spoilers! SPOILERS!!!

Splice fala sobre um casal de cientistas, Clive Nicoli (Adrien Brody) e Elsa Kast (Sarah Polley), que buscavam criar seres geneticamente modificados para poder curar doenças, como o câncer. Eles até criam uns seres que parecem cérebros rastejantes, meio nojentos mas fofos, principalmente quando se conhecem e se apaixonam!

Não obstante, eles tentavam aprimorar e criar seres melhores ainda, mas sem sucesso. A Dr. Kast tentou criar então usando um DNA secreto com o DNA de vário s outros animais, como peixes, aves e etc. E não é que dá certo? Mas o perigo já surge quando ao tentar tirar o ser do útero artificial, uma espécie de chocadeira high tech, pois estava morrendo, a jovem cientista é mordida ou picada várias vezes e sofre um choque anafilático. Seu marido tenta salvá-la, mas o bicho gerado, que se mostra uma placenta saltitante, foge por um tempo até ser preso dentro da “sala de parto”. E, curiosamente, a empresa chamada NERD e eles a nomearam de Dren, que é nerd ao contrário!

Filme vai, filme vem, tentam dar um fim à criatura, mas quando ela se mostra um humanóide roedor galinha inteligente, a moça, com um forte instinto materno, tenta criá-la como filha, dando até um vestidinho rosa. Até que Dr. Nicoli resolve afogá-la, pois estava morrendo de novo, mas aí ele viu que ela precisava de água também, era um ser anfíbio, e precisava respirar na água também para ficar bem.

Outra coisa, nesse meio tempo, eles viram que Dren se desenvolvia rápido demais, falava uma palavra ou outra, sabia escrever e desenhar, e por precaução, como ela estava ficando grande e era um segredo, a levaram para a antiga fazenda da Dr. Kast, onde morava no celeiro, com tanque de água, brinquedos, cama, maquiagem e tudo o mais. De vez em quando fugia para caçar um coelho ou outro animal.

 

[caption id="attachment_3991" align="aligncenter" width="300" caption="Awwwnnn!!! Não é fofa? :D"][/caption]

A parte diferencial do filme está aí, quando ela chega à maturidade e se mostra uma fêmea bem bonita, mesmo com os olhos bem afastados. Ela tem uma sensualidade grande, e ao observar os doutores no ato sexual, começa a se apaixonar pelo Dr. Nicoli. Abusa da maquiagem e das cantadas gestuais bem diretas. E o pior é que o doutor responde bem às cantadas. E sabem a razão disso? SPOILER!!! O DNA secreto era da Dr. Kast! :O

[caption id="attachment_3992" align="aligncenter" width="300" caption="Olhar 43? ;)"][/caption]

Agora, o que acontece depois que as cantadas começam é o clímax do filme! Não vou revelar, chega de spoilers e assistam para sanar a curiosidade! O filme realmente vale muito a pena. Muito mesmo! Além disso, rola um psicológico muito forte, principalmente por parte da Dr. Kast, que é demonstra um lado sombrio depois que chega à fazenda, resíduo da infância com a mãe nesse lugar.

Resumindo: Splice é um misto de ficção cientifica, suspense, terror, drama e cine privè (soft core, no máximo um seio nu), aliados aos lados sombrios dos seres humanos, de pessoas doentes, e da humanidade deturpada de um monstro genético que tem ciúmes e tesão, mas só quer ser amada! Mas, como tudo tem seu lado ruim, o filme poderia ter tido explorado mais o lado sensual de Dren, e Brody, que é excelente ator, está um pouco apagado, apesar de ter atuado bem como sempre! E a Dr. Kast eu achei uma personagem chatíssima e dispensável! Mas o filme merece muito! Efeitos especiais tiveram poucos gastos, mas foi tudo bem satisfatório para o resultado surpreendente do visual de Dren!

Quem quiser conferir o trailer:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=BE1Nl8cO6Cc&feature=related]

4 sabres de luz de recomendação:

Ah, e para matar a curiosidade de vocês, algumas imagens da atriz Delphine Chanéac, que interpretou Dren, assim como mais imagens da personagem - clique nelas para ampliar! Poxa, ela é muito bonita! Tem um sorriso bem exótico! Assista à entrevista do DVD, até de cabeça raspada ela fica bem, melhor do que a Sinead O'Connor! Até o sotaque é fofo!

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=mpyiuzcic1s&feature=related]

 

Ir para o topo