Review: Lanterna Verde

Review: Lanterna Verde

Olá, povo de Deus Monstro Espaguete ~Voador~!

Tudo light side?

Dia 19 de Agosto estreou nos cinemas do Brasil o filme Lanterna Verde, com direção de Martin Campbell, que dirigiu também os filmes mais recentes do Zorro, além de 007: Goldeneye e Casino Royale, entre outros.

Por esse portfólio de filmes já dá pra esperar que em Lanterna Verde não teríamos ação fajuta e roteiros rasos. E de fato, é o que acontece!

Claro, não é um marco para o cinema, longe de ser um The Dark Knight, Constantine, Watchmen ou V de Vingança, todos verdadeiras referências para histórias em quadrinhos da DC Comics (ou afiliadas) que tiveram seus personagens nas telonas.

Review: Lanterna Verde

Mas Lanterna Verde é um filme bom de ver. Infelizmente, alguns pontos negativos tem que ser destacados, não dá pra mentir pra vocês, né? Ah vá, não o tempo todo... >D

Uma das coisas que mais me deixou frustrado foi o maldito 3D. Aqui em Porto Alegre, ao menos, 96% das exibições são em 3D e, bom, como eu temia, não serviu pra quase nada, só pra atrapalhar a leitura da legenda ou desfocar o óculos (de grau). Pessoal não está sabendo usar esse maldito 3D, ou parece que esqueceram depois que usaram em Up e Tá Chovendo Hambúrguer. Triste e uma pena. Aí os cinemas se aproveitam pra tirar (mais) dinheiro da galerê, bem na cafajestagem.

Outra coisa que me deixou frustrado, na verdade, enganado, foi...

~SPOILER~

É uma opinião pessoal baseada em acontecimentos do filme. Caso não seja do seu agrado saber detalhes da trama antes de ver, pule o próximo parágrafo =]

Onde diabos estavam os TROCENTOS lanternas do cartaz? Ou pelo menos aqueles que aparecem em destaque nos posters? Que enganação! Eles tem aparições de menos de 5 minutos e não dá nem pra perceber os detalhes deles! Fiquei bem chateado com isso, como bom entusiasta das espécimes alienígenas que sou. Esperava mais do que mero volume =[ Nem mesmo o Sinestro, o mexistópholis (Chapolin feelings, haha) tem uma aparição importante... Triste.

~FIM DO SPOILER~

Review: Lanterna Verde

Mas o filme tem coisas bacanas, também!

Por exemplo, Ryan Raynolds. O cara ficou bem no papel, conseguiu encarnar o espírito Hal Jordan super bem, diferentemente do FIASCO que foi Chris Evans como Capitão América, apenas para questão de exemplo. Apesar de "ser" um Lanterna não acarretar em uma catarse ou transformação pessoal (já que para ser um você tem que ter determinadas características previamente), ele conseguiu ilustrar a transformação do inconsequente Hal Jordan no valente Lanterna Verde. Isso porque "não ter medo de nada" é BEM diferente de ter a habilidade de "superar o medo" de qualquer coisa. Enfim, o cara foi bem feliz na atuação!

Além disso, tem umas sacadinha geniais haha como o fato daquela máscara verde que não cobre quase nada, não ser efetiva a ponto de uma personagem tirar ele pra idiota. Quase uma meta-linguagem!

Mas como adaptação, e é preciso salientar isso, pois tem gente que acha mesmo que o que está nos quadrinhos tem que ser exatamente igual no cinema, o que é uma baita inverdade, já que, querendo ou não, são públicos e mídias diferentes, dessa forma, coisas saem, coisas entram e coisas mudam: GET OVER IT!

Trailer do Filme:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=8NWGl_A3b60]

Ahn...onde eu estava? Ah sim, o filme! Então, ele ficou joinha!

É, joinha!

Não teve nenhuma grande inovação em questões de história, nem nada positivo ou negativo o suficiente pra enaltecer ou afundar o filme. Também não ficou encima do muro. Ele é o que é, uma adaptação de uma história em quadrinhos de um super-herói não tão famoso ou adorado, que dá pra engolir.

E, convenhamos, é uma pena. Imagina se você tivesse um anel que materializa pensamentos! Se bem que no filme o Hal até estava criativo... Mas que eu empalaria aquele maldito Parallax num dildo verde gigante, pra aprender a não trollar a Terra, aah, empalaria!

Enfim! 3 sabres de luz, me parece justo.

vale a pipoca! :)

E pra você? Já viu, vai ver, vai entrar no cinema com uma Ak-47? Conta pra gente a tua experiência!

Um abraço, mestres! E até a próxima!

Ir para o topo