Mestres da Luz: Martín Chambi

Mestres da Luz: Martin Chambi

Olá pessoas!

Hoje o fotógrafo escolhido é aquele responsável por registrar pela 1ª vez Machu Picchu e revelar toda sua magnitude para o mundo, o primeiro indío fotógrafo registrado na história da fotografia e acima de tudo um grande mestre da luz.

Tive a oportunidade de visitar uma exposição com suas obras no Museu Oscar Niemeyer em Curitiba, o título que recebe de “Poeta da luz”, é mais que digno é simplesmente pura arte para os olhos e para a alma.

Martín Chambi

Com olhar generoso, Martín Chambi [1891 - 1973] lançou luz, orgulho e dignidade à rotina humilde e oprimida de seus compatriotas camponeses. Especialmente na pequena cidade de Cuzco, a partir dos anos 20, construiu instintivamente, a história fotográfica, o patrimônio imaterial de seu povo, de seu país. Fez o retrato de sua gente, nas festas, nas ruas e, particularmente na andina paisagem peruana.

Chambi retratou a vida do povo indígena peruano – quéchuas e aymarás, principalmente – sem apelar para a exploração exótica da vida indígena, normalmente abordada.

Apontado como o primeiro fotógrafo indígena latino-americano e o primeiro a registrar a ancestral e misteriosa Machu Picchu, só descoberta em 1911, Chambi entrou mundialmente para a história do fotojornalismo. Mas, pela “escolha perfeita” da luz, composição e enquadramentos criou linguagem própria, diferente dos fotógrafos da época, foi artista.

As cores utilizadas nas cópias, além do preto e branco, matizes de cinza, sépia, bege, tonalidades de vermelho e azul compõem a atmosfera da estética, da fotografia-arte de Chambi.

Se encante com a beleza das imagens de Martín.

Conheça mais do trabalho de Chambi: martinchambi.org.

Até o próximo Mestre!

=*

Ir para o topo