Mestres da Luz: Brassai

Voltando a programação normal, hoje é de dia de mais um Mestre da Luz!

O fotógrafo do dia é Gyula Haláz, mas no mundo da fotografia tem o pseudônimo de Brassai, conhecido como o fotógrafo da noite.

Natural da Hungria, filho de professor de literatura francesa, é fortemente influenciado por ele em Paris. Brassai como muitos outros fotógrafos da época, serviu na Primeira Guerra lutando no exército austro-húngaro.

Mestres da Luz: Brassai

Entra no mundo da fotografia como autodidata. Estudou belas artes em Budapeste [1918-1922] e em Berlim [1920-1922], e muito cedo teve contato com as grandes mentes artísticas do século passado como Lázló Moholy-Nagy, Vasili Kandinski e Oscar Kokoschka.

Chegou em Paris como jornalista e as primeiras imagens que acompanharam seus artigos não eram feitas por ele, sendo a maioria das fotografias feitas por André Kertész. Só depois de 1930 ele começa a fazer as suas próprias fotografias.

Teve uma relação muito próxima com Pablo Picasso e André Breton, dos quais tinha grande admiração pelo seu trabalho. Brassai ganhou a fama de fotógrafo da noite a partir do momento que passou a retratar a vida noturna de Paris. Algumas de suas fotografias mais conhecidas retratam cafés ordinários de Paris.

Entre 1936 e 1963 Brassai foi fotógrafo da Harpers Bazar. Faleceu em 1984, deixando um bagagem artística que acaba por se tornar uma das obras fotográficas mais importantes do século passado.

Mestres da Luz: Brassai

Mestres da Luz: Brassai

Mestres da Luz: Brassai

Mestres da Luz: Brassai

Mestres da Luz: Brassai

Mestres da Luz: Brassai

Mestres da Luz: Brassai

Mestres da Luz: Brassai

Mestres da Luz: Brassai

Conheça mais do trabalho de Brassai aqui.

Até o próximo Mestres da Luz!

Ir para o topo