Dicas do Ed: Jogos #3

Fala pessoal! Depois de quase dois meses é hora de deixar mais algumas dicas de jogos bacanas para vocês. Não estou jogando tanto o quanto gostaria atualmente muito pela falta de tempo, mas sempre estou procurando pelo menos jogar games menores. Mas não significa que eles não sejam interessantes, bem pelo contrário! Muitos desses jogos estão me divertindo muito mais do que vários triple AAA's dessa geração.

Mês passado falei de muitos jogos que você acaba encontrando na plataforma da Valve chamada Steam e alguns colegas acabaram reclamando pelo meu foco na parte de PC, então tentei balancear um pouco mais esse mês com jogos para outros consoles e mobile. Acaba que não consigo fugir muito do Steam/PC pela facilidade de encontrar games a preços acessíveis, mas vamos ao que interessa.

Rock of Ages (Steam/Live/PSN)

O novo jogo do estúdio chileno ACE Team (Zeno Clash) chega mais uma vez arrebentando geral, com um gameplay bem simples, mas com soluções bem divertidas. Rock of Ages é um jogo bem produzido que envolve ação e estrátegia.

O game é baseado no mito de Sisyphus que, cansado de rolar eternamente uma pedra ladeira acima, resolve fugir do inferno e começa sua saga de enfrentar várias figuras da história (ou não) como: Da Vinci, A Morte, Drácula, etc... em várias eras baseadas nas estéticas da Grécia Antiga, Medieval, Renascença, Rococo e Romantismo.

Vale a pena conferir Rock of Ages! O jogo é divertido, engraçado pra caramba, cheio de referências a cultura pop atual e ainda tem um modo multiplayer bem massa de ser jogado.

Site: atlus.com/rockofages/ Compre Djá: store.steampowered.com/app/22230/ ($9.99)

Outland (Live/PSN)

Já comentei sobre Outland faz um tempo aqui no deixa na parte de arte do jogo, comprei o game um tempo atrás, mas somente agora realmente parei pra jogar ele e não me arrependi nem um pouco. Fruto de desenvolvimento do pessoal da Housemarque, Outland é um jogo bem bacana que mistura a velha mecânica 2D de plataforma com um esquema de positivo, negativo que já vimos em jogos do passado como Ikaruga. Na verdade não lembro de ter visto isso em algum outro jogo.

Você controla um personagem que tem o poder da luz e a escuridão e conforme progride no universo do game para evitar a destruição do mundo, você enfrenta obstáculos, inimigos e chefões que tem diversos tipos de ataques e todos baseados na brincadeira da escuridão e luz. Se um ataque é de escuridão, você precisa utilizar a luz para destruir o inimigo e assim sucessivamente.

O jogo segue um estilo Metroid/Castlevania de ser, vários cenários para serem explorados, todos ligados de alguma forma e conforme você ganha novos golpes e poderes, você volta para áreas antigas que no início não eram acessíveis e assim o jogo vai evoluindo. Um game que vale a pena dar uma conferida.

Site: housemarque.com/games/outland/

Jetpack Joyride (iOS)

Um dos games para iOS que mais viciei nas últimas semanas (Já joguei mais de 200 partidas), Jetpack Joyride foi desenvolvido pelo pessoal da Halfbrick, conhecido pelo também viciante Fruit Ninja e então vocês devem imaginar o que vem pela frente.

O jogo é bem simples, você está em um Jetpack e utilizando somente a pressão da tela de toque, você controla a altura que o personagem fica na tela e conforme o cenário vai avançando, o jogador deve desviar de lasers, misséis e várias outras maluquices que aparecem rapidamente no cenário. Teoricamente o objetivo do jogo é chegar mais longe possível, mas no meu caso prefiro ficar resolvendo as missões que o game coloca como desafio para o jogador e isso torna Jetpack Joyride mais divertido ainda.

Além das missões o jogo tem a opção de comprar novos jetpacks, roupas, power-ups, tipos de máquinas que te ajudam na hora de cada corrida e várias outras maluquices, aumentando ainda mais o fator replay do game. E o mais bacana é que já rolou update por parte da Halfbrick e eles prometaram mais novidades futuramente para o jogo.

Jetpack Joyride é um jogo bem simples e divertido, vale a pena "perder" um pouco de tempo nele e ver como uma idéia simples (e várias vezes repetida na Apple Store) pode ganhar muita força quando é bem produzida.

Site: halfbrick.com/jetpack-joyride/ Compre Djá : itunes.apple.com/app/jetpack-joyride/ ($0.99)

The Binding of Isaac (Steam)

E pra fechar as dicas dessa coluna, confira o mais novo jogo de uma das mentes mais pertubadas do mundo do game dev na atualidade, The Binding of Issac desenvolvido por Edmund McMillen, conhecido também como uma das metades do Team Meat, criadores do sensacional Super Meat Boy.

Edmund em parceria com a programadora Florian Himsle e com as músicas de Danny Baranowsky, deram a vida a um dos jogos mais bizarros desse ano, contando a história de Isaac, um garotinho que é forçado a fugir de sua mãe que deseja sacrifica-lo em nome de Deus. Sim, história mais que baseada na bíblia, só que de uma forma muito bizarra e bastante engraçada.

O gameplay do jogo é uma mistura muito louca e díficil de explicar, mas você joga praticamente todo o tempo em meio a calabouços, cheio de inimigos e você precisa ficar atirando nessa galera para avançar para a próxima sala até enfrentar algum chefão ultra bizarro. (Quantas vezes já falei bizarro só sobre esse jogo? o.O)

Isso pode parecer ser chato ou repetitivo, mas é nada disso. O game é curto e foi feito pra ser jogado várias vezes, graças a um sistema aleátorio que gera as salas sempre de uma forma diferente toda vez que você joga e a uma enorme gama de itens e conquistas engraças que tornam o jogo ainda mais interessante.

Esse é o tipo de jogo que é melhor baixar a demo e conferir para você realmente entender como é a ideia maluca do game. Vale a pena conferir, principalmente se você gostava do primeiro Zelda e games considerados mais difíceis antigamente. E o mais legal é que o jogo tem tanto para PC como uma versão para Mac.

Compre Djá: store.steampowered.com/app/113200/ ($4.49)

E vocês? O que vocês estão jogando nas últimas semanas? Gostaram das dicas? Deixem seus comentários gurizada.

Ir para o topo