Deu Saudade: Filmes que sobreviveram a regra dos 15 anos

Fala galera! Fazia um tempo sem post coletivo, que tal matar a saudade? Para o mês de Setembro pensamos num tema bem comum (ou não): a regra dos 15 anos. Dia desses ouvi um jovem nerd dizer que se você assistiu um filme antes dos 15 anos de idade, curtiu pra caramba e agora que é um pouco mais velho, resolvesse assistir novamente, provavelmente você iria odiar. Bem drástico não? Mas deve ter acontecido com vocês.

Já aconteceu comigo, sim. CULPADA! Quando era criança adorava “Super Xuxa Contra Baixo Astral”, ohcéos, claro que quando bateu aquele saudosismo gostoso domingo à tarde e resolvi assisti-lo me decepcionei terrivelmente. Cadê o glamour? Para onde foi toda a emoção que me fazia chorar? Repararam que a Xixa é a cara da Whoopi Goldberg?

Então, depois de refletir um pouco, pensei: devem existir filmes que sobrevivem a regra dos 15 anos. :D CLARO! Sendo assim a galera que faz o deixadenerdice resolveu se juntar e abaixo listamos os filmes, que para nós, não só sobrevivem a regra, mas são diversão garantida até hoje.

(@rafa_garcia)

Filme: De Volta para o Futuro (Back to the Future, 1985)

Porquê? Filme pra mim (aliás, a trilogia) que sobreviveu à regra é De Volta pro Futuro. Uns dos melhores filmes de todos os tempos, que sempre revejo e revejo e revejo... E mostra como um roteiro bem escrito faz toda a diferença.

(@lipeb)

Filme: Guerreiros da Virtude (Warriors of Virtue, 1997)

Porquê? Guerreiros da Virtude é um filme daqueles que, por mais tosco que sejam os efeitos (apesar da maquiagem ser ABSURDAMENTE BEM FEITA, muito melhor que muito 3D de hoje), dá pra se relevar pois ele tem uma história que não tem como não se emocionar. É uma mistura nostálgica, lembra História Sem Fim, Labirinto, Caverna do Dragão e as aventuras de RPG de quando éramos mais novos e inocentes. Acredito que foi meu primeiro contato com a filosofia oriental, bonita, simples, impecável. Ele passa valores, virtudes e sentimentos, compondo uma experiência única e inesquecível! Choro sempre que vejo, até hoje =~

(@joaogratao)

Filme: Os Goonies (The Goonies, 1985)

Porquê? Cara meu filme ultrapassou a barreira dos 25 anos e eu sinceramente to emocionado de falar sobre ele. The Goonies sempre foi e sempre será meu filme favorito, pois eu me lembro da minha infância e do quanto ele me fazia, literalmente viajar na maionese tentando imitar as traquitanas que o japinha criava, me fazia sair de bicicleta pelo bairro procurando aventuras e lugares onde poderiam ter tesouros escondidos (Ok eu era uma criança muito criativa e tenho o maior orgulho disso).

Além disso o universo do filme, mostra, piratas, gângsters e cavernas com tesouros escondidos e moleques loucos por aventura que desafiavam os irmãos mais velhos (eu achava isso muito maneiro). Ah, e tem também a trilha sonora chiclete muito maneira da Cindy Lauper, que até hoje me empolga (Ok isso foi tenso, mas é verdade). Enfim eu sou tiete e mesmo que se passem 100 anos eu sempre verei e sempre sentirei o melhor dos sentimentos por esse filme....Vou parar por aqui porque eu ja estou empolgado, o que significa que sábado eu pegarei Goonies pra assistir.

(@drunklisa)

Filme: American Pie — A Primeira Vez é Inesquecível (American Pie, 1999)

Porquê? (primeiramente: não é que eu não saiba contar, mas é que nunca fui muito cinéfila e poucos filmes marcaram minha vida) Tudo bem, quando vi American Pie já não era exatamente uma criança, tinha lá meus 12, 13 anos. E boa parte do que sei sobre cultura norte-americana aprendi com ele: festas com copões vermelhos (meu sonho até hoje :~~~~~), irmandades, rainha do baile, etc (inclua aí os outros dois filmes da série). Ver aquela galerinha da pesada, aprontando altas confusões na escola, e depois na universidade, me fez sonhar com um mundo melhor para a nerd perdedora aqui. Diria até que American Pie moldou meu caráter por isso que não valho nada, HAHAHAHA.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=lIv8BY6dhDc&feature=player_embedded)]

Quando vi esse teaser, quase fui às lágrimas, uma franquia da minha adolescência finalmente vai ter um final digno. E quem nunca se divertiu com American Pie, que atire o primeiro pedaço de torta. ;)

(@ed_lago)

Filme: Parque dos Dinossauros (Jurassic Park, 1993)

Porquê? Hoje em dia o filme não pode ser mais aquela maravilha visual que foi na época e nem mesmo provocar certo impacto nas novas gerações, mais por tudo que representou e 18 anos depois, Jurassic Park continua sendo um dos melhores filmes que assisti na vida, um verdadeiro formador de personalidade. Não tem como esquecer os T-Rex e Velociraptors assombrando as pessoas no filme e você imaginando se desse de cara algum dia andando pela rua. Filme espetacular até dizer chega. E o melhor de tudo é que em breve a trilogia vai ser lançada em Blu-Ray e vamos poder assistir essa maravilha em alta definição.

(@monalina)

Filme: A Bela e a Fera (Beauty and the Beast, 1991)

Porquê? Serei eternamente apaixonada pela Disney. Esse filme me faz chorar até hoje. É bobo, inocente, engraçado, água com açúcar total e com Celine Dion (diva-mor do ‘vou te fazer chorar’) na trilha sonora. ^^ Além do mais sou apaixonada pela “Bruxa” do começo da história (que passa tão rápido que ninguem presta muita atenção). A influencia é tanta, que depois de grandinha, até uma tatuagem com ela esta nos meus planos: aqui. (linda, né?).

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=uQ0ODCMC6xs&feature=related]

Tem como não chorar? *_*

E pra você, leitor do deixa, qual filme sobrevive até hoje a regra dos 15 anos?

Ir para o topo